top of page

Mulheres: uma minoria?

Atualizado: 20 de mai.

Neste mês de março, marcado pelo Dia Internacional da Mulher, muitas perguntas surgem, é importante refletirmos sobre algumas delas: Por que mulheres são consideradas uma minoria? Metade da população brasileira não é feminina? Que ideia é essa então de minoria?


Envato Elementos


O conceito sociológico de minoria não trata de quantidade, mas de relações de poder. Minorias são os grupos sociais que estão em algum tipo de desvantagem em relação a um grupo dominante que concentra poder e acesso a direitos. O grupo de mulheres em nossa sociedade tem menos poder e influência do que as vozes masculinas que gozam de maior representatividade e privilégios.


Dentro dessa relação há ainda algumas interseccionalidades a serem consideradas, como a questão racial: mulheres negras estão ainda mais marginalizadas em nossa sociedade do que as mulheres brancas. Isso é refletido por exemplo, no tipo de trabalho realizado (65% das mulheres que realizam trabalho doméstico são negras), na alta sexualização da mulher negra e nos índices de violência (62% das vítimas de feminicídio no Brasil são negras).

 

O dia 8 de março surge em reconhecimento ao processo de resistência das mulheres. Ao longo dos anos as mulheres vêm lutando por direitos, como o direito ao voto, o direito a trabalhar e a estudar, o direito ao planejamento familiar e o direito a viverem uma vida com autonomia e livre de violências. Perdurou por muitas gerações a noção da mulher como ser inferior, que deveria ser subjugado, não emitir opinião própria e contra o qual a violência era normalizada.

 

Escrevo no passado, mas estas lutas perduram e a violência contra a mulher continua bem real nos nossos dias. Segundo dados publicados em março de 2023 por um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aproximadamente um terço das mulheres brasileiras com mais de 16 anos já sofreram violência física ou sexual por parceiro íntimo ao longo da vida.

 

É importante também falarmos sobre a sub-representação das mulheres em espaços formais e informais de decisão, como a política. Apesar das mulheres serem a maioria do eleitorado brasileiro (52,65%), a representatividade das mulheres na política ainda é bem menor do que a dos homens e, além disso, elas sofrem inúmeros casos de violência política. São situações em que mulheres são deslegitimadas por conta do gênero, são rebaixadas com linguagem agressiva e sexista e sofrem assédios sexuais à luz do dia, chegando até a ameaças de morte e assassinatos, como o caso de Marielle Franco, assassinada em 2018. Com o aumento da visibilidade desses casos, a violência política de gênero foi criminalizada em 2021.

 

Internacionalmente o dia 8 de março é dedicado ao reconhecimento e valorização das mulheres e à celebração de nossas conquistas. Celebrar é extremamente necessário, mas é importante lembrar que estas conquistas requerem estado de vigília e que a luta por direitos não termina. E que todos temos responsabilidade na construção de uma sociedade justa e igualitária, exercendo sempre o respeito e o cuidado. 


Por Juliana Feres

(Consultora do Exército de Salvação para o

Enfrentamento à Escravidão Moderna e Tráfico de Pessoas - EMTP)



Artigo publicado na revista RUMO (Março/Abril 2024)

 

Dia Internacional da Mulher: QUIZ

Que tal testar seu conhecimento sobre os direitos das mulheres no Brasil?

1) Em que ano as mulheres tiveram direito ao voto no Brasil?

a) 1940

b) 1932

c) 1971

d) 1957

2) Das 513 cadeiras da Câmara dos Deputados no Congresso Nacional, quantas são ocupadas por mulheres?

a) 91

b) 261

c) 107

d) 317

3) Mulheres realmente ganham menos do que os homens, mesmo quando exercem a mesma função?

a) SIM

b) NÃO



1.336 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page